Espinheira-Santa serve para diabetes?

Hoje vamos falar sobre a Espinheira-Santa, que também é conhecida como “cancerosa”, “maiteno” ou “cancorosa-de-sete-espinhos”. Ela é amplamente usada na medicina popular desde a década de 1920, quando há o primeiro registro do seu uso para esse fim no Brasil. Através do uso popular, acredita-se que a planta possa combater uma série de doenças, principalmente a gastrite e as úlceras gástricas. Mas será que a Espinheira-Santa serve para diabetes? Descubra isso e muito mais sobre essa incrível planta neste artigo!

Espinheira Santa serve para Diabetes?

O que é a Espinheira-Santa?

“Espinheira-Santa” é o nome popular da planta da espécie  Maytenus ilicifolia, que pertence à família Celastraceae, composta por aproximadamente 850 espécies diferentes de plantas que vivem nas regiões temperadas, tropical e subtropical (como é o caso do Brasil), no interior de matas nativas e matas ciliares.

Quais os compostos presentes na planta?

A Espinheira-Santa, segundo estudos, apresenta boas concentrações de grupos fitoquímicos, como os terpenoides, taninos, alcaloides, macrolídeos e flavonoides. Muitos desses grupos de substâncias têm amplo potencial na prevenção e no tratamento de diversas doenças, incluindo o Diabetes.

Ela também é composta por óleos essenciais (friedenolol) e uma grande quantidade de taninos.

Quais os efeitos do extrato Espinheira-Santa na saúde?

Estudos com a Espinheira-Santa utilizam o extrato concentrado da planta. Os principais efeitos da Espinheira-Santa incluem:

Atividade contra a Diabetes

Uma série de efeitos da Espinheira-Santa são benéficas aos portadores de Diabetes mellitus, seja do tipo 1 ou do tipo 2. Os trierpenos, um dos compostos antioxidantes presentes na Espinheira-Santa, são analgésicos. Por isso, podem auxiliar no controle da dor crônica de alguns diabéticos, principalmente aqueles que já apresentam Neuropatia Diabética (alteração nos nervos por conta da Diabetes). Esses compostos inibem a enzima aldose redutase, implicada no mecanismo de dor nesses diabéticos.

Atividade anti-câncer

Uma série de compostos presentes na Espinheira-Santa exercem efeito anti-neoplásico (anti-câncer). Isso é realizado através dos seus compostos trierpenos, que exercem ação citotóxica em células tumorais (ou seja, é tóxica para células do câncer). A maitensina, um dos compostos da planta, comprovadamente em células cancerígenas como as presentes em alguns tipos de leucemia. Os taninos epigalocatequina e epigalocatequina-3-galato também ataca células tumorais gástricas, diminuindo seu crescimento.

Ação Antioxidante e Antiinflamatória

Uma série de compostos presentes na Maytenus ilicifolia apresentam ação antioxidante, realizando ação quelante de metais pesados e agindo sobre vários radicais livres existentes no organismo. A planta é capaz de parar o processo de peroxidação lipídica no cérebro, que leva ao envelhecimento e morte celular. Em estudo com ratos, a concentração necessária para esse efeito foi de 10 mg.

Ela também possui derivados de catequina, que são polifenois muito estudados atualmente, considerados potentes antioxidantes e antiinflamatórios. A Espinheira-Santa é composta aproximadamente 19% por essas substâncias.

Atividade gástrica

Um dos maiores potenciais da Espinheira Santa na saúde é no controle da saúde do estômago, sendo eficaz no controle da gastrite e no tratamento de úlceras gástricas. Os próprios derivados da catequina (citados acima) têm grande atividade sobre o estômago, diminuindo a lesão de células da mucosa do tubo digestivo por radicais livres criados pelo processo de digestão.

Ação antibacteriana

A maitenina, presente na planta, inibe o crescimento de várias bactérias Gram-positivas, como o estreptococo e o Staphylococcus aureus, duas das principais bactérias responsáveis por infecções de pele e respiratória, dentre outras.

Então, quem tem Diabetes pode usar Espinheira-Santa?

Como você já deve ter concluído lendo acima, com certeza a Espinheira-Santa não só pode como DEVE ser usada por quem tem Diabetes, pois os benefícios na doença são vários. Sabemos que quem tem Diabetes tem mais inflamação e oxidação no corpo, além de aumento do risco de alguns tipos de câncer e de doenças cardiovasculares. E a Espinheira-Santa tem inúmeras substâncias que agem contra esses mecanismos causadores de doença.

Como a Espinheira-Santa deve ser consumida para ter seus benefícios?

É importante ressaltar que a Espinheira-Santa tomada na forma de chá não irá trazer todos os benefícios citados acima. Isso porque a planta tem uma enorme variação nos seus componentes químicos de acordo com a forma como ela cresce na natureza ou se você plantar na sua casa. A diferença no sol e na umidade do solo pode inativar uma série de compostos químicos e até mesmo torná-los inexistentes na planta!

Além disso, todos os estudos realizados com a planta usam extratos de Maytenus ilicifolia (espécie da Espinheira-Santa) e não o chá, que contém concentrações muito variadas das substâncias.

Sendo assim, a melhor opção é consumir o extrato isolado de Espinheira-Santa. Existem alguns disponíveis no mercado. Nós, do Mudando Diabetes, recomendamos a Espinheira-Santa da Nathus Brasil, que contém 500 mg de extrato concentrado da planta, capaz de exercer todos os benefícios que você leu neste artigo. Além disso, o suplemento é barato e você ganha 30% de desconto clicando aqui ou na imagem abaixo:

Espinheira Santa Nathus

Referências:

  1. Santos-Oliveira, Ralph, Simone Coulaud-Cunha, and Waldeciro Colaço. “Revisão da Maytenus ilicifolia Mart. ex Reissek, Celastraceae. Contribuição ao estudo das propriedades farmacológicas.” Revista Brasileira de Farmacognosia 19.2B (2009): 650-659.. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbfar/v19n2b/a25v192b.pdf
  2. Almeida, C., et al. “Espinheira-santa (Maytenus ilicifolia Mart. ex Reiss.): saber de erveiros e feirantes em Pelotas (RS).” Revista Brasileira de Plantas Medicinais 17.4 (2015): 722-729. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-05722015000500722

Controle sua Diabetes.
Aprenda algo novo.

Assine ao Mudando Diabetes por email
Faça como mais de 5.300 pessoas
e receba nossas novidades!

Clínico geral, formado pela PUC-PR, com experiência no tratamento de pacientes com doenças crônicas como Diabetes e Hipertensão. Residente do primeiro ano de Oftalmologia no Hospital de Olhos de Sorocaba (HOS). Co-fundador da startup MedSimples de Medicina & Saúde. Desenvolvedor web, especialista em SEO e redator de artigos voltados à educação em saúde para o público leigo há mais de 8 anos.

3 thoughts on “Espinheira-Santa”

  1. Eu uso porque tenho gastrite.
    Não sabia de todos esses benefícios.
    ótimo esclarecimento.

    Reply
  2. Vocês afirmam que o chá não tem o efito do extrato, mas minha irmã o consome (chá) e parou de fazer uso de remédio para o estómago.
    Agradeço pelo artigo, muito bom!

    Reply
  3. Eu sei que é muito bom pra gastri e tomei e livrou das dores que queimava muito . mais eu não sou diabética e minha irmã .eu tenho uns peis no meu sítio

    Reply

Leave a Comment

Controle sua Diabetes.
Aprenda algo novo.

Assine ao Mudando Diabetes por email
Faça como mais de 5.300 pessoas
e receba nossas novidades!