Diabético pode comer ovo?

Os ovos sempre foram um dos alimentos mais populares e consumidos no mundo todo, desde o início da cultura de criação de animais para benefício da humanidade. Quando consumidos com consciência e seguindo algumas regras simples, eles se tornam um alimento bastante versátil e útil na dieta de qualquer pessoa. No artigo de hoje vamos responder uma dúvida que muitos leitores têm no site: será que diabético pode comer ovo? Além disso, há diferenças no consumo do ovo frito ou cozido? Ovo de galinha é melhor ou pior que ovo de codorna? Para responder estas e outras dúvidas, siga o artigo!

Diabético pode comer ovo?

Benefícios da ingesta de ovo

Primeiro, vamos analisar a tabela nutricional do ovo para entender melhor suas propriedades benéficas:

Quantidade por porção (50 gramas)% VD
Valor energético (calorias)75 kcal5
Carboidratos0,6 g0,2
Proteínas6,5 g6,5
Gorduras totais5,3 g8
Gorduras saturadas 1,5 g8
Gorduras trans0**
Colesterol195 mg**
Sódio0 mg0
Vitamina D1 mcg6
Cálcio28 mg2
Ferro1 mg6
Potássio69 mg2
Riboflavina0,2 mg15
Vitamina B120,4 mcg15
Biotina10 mcg35
Ácido Pantotênico1 mg20
Iodo27 mcg20
Zinco1 mg10
Selênio15 mcg25
Molibdênio8 mcg20
Colina147 mg25

Como você pode notar pela análise desta tabela nutricional, em se tratando de macronutrientes, o ovo é um alimento pobre em carboidratos, rico em proteínas e em gorduras.

Isso nos leva a uma série de considerações. As proteínas são importante fonte de energia para o portador de Diabetes, pois estimulam menos a liberação de insulina pelo organismo. Já as gorduras não geram nenhum estímulo à liberação de insulina e não geram pico de açúcar no sangue após as refeições. Além disso, um ovo médio contém apenas cerca de 75 calorias.

Pensando nos micronutrientes, o ovo também é fonte de potássio, importante para uma série de reações químicas enzimáticas do corpo como a contração muscular e o balanço hídrico e de sódio-potássio nas células.

Importante para a saúde dos olhos, o ovo também é fonte de luteína, um tipo de carotenoide que também é encontrado em vegetais verdes folhosos como espinafre e nas cenouras. Na retina dos olhos, a luteína é absorvida na mácula, responsável pela região central da nossa visão. Juntamente com a zeaxantina, a luteína é um dos nutrientes que têm evidência de benefício na prevenção e tratamento da Degeneração Macular, uma importante causa de baixa de visão no adulto.

Quem tem diabetes pode comer ovo?

Com certeza! Por conter uma quantidade muito baixa de carboidratos, os ovos são um dos alimentos que menos estimulam a liberação de insulina, reduzindo assim o pico de açúcar no sangue após refeições.

Porém, como nós sempre comentamos aqui no Mudando Diabetes, o ovo, como qualquer outro alimento, deve ser consumido pensando-se em um plano alimentar preciso e programado, com o auxílio de um nutricionista, que é o único profissional capaz de adequar as suas necessidades de saúde com a sua alimentação. O nutricionista é imprescindível na vida de um portador de Diabetes.

Através da adaptação da sua dieta, será possível colocar o ovo em um contexto alimentar saudável. De nada adianta ter uma dieta desregrada, rica em carboidratos e em calorias junto com uma vida sedentária, e adicionar o ovo à sua alimentação. Neste contexto, o ovo só trará prejuízos, pois irá acrescentar gorduras e calorias à sua dieta, causando diversos transtornos à saúde.

Já em uma alimentação rica em fibras e pobre em calorias, o ovo pode se tornar um excelente aliado ao portador de Diabetes, pois reduz o pico de glicemia após a refeição e permite o consumo de calorias que não estimulam a liberação de insulina, por ser pobre em carboidratos.

Ovo frito ou cozido? Há diferenças?

O ovo frito tem mais gorduras do que o ovo cozido, pois é necessária a adição de óleos vegetais no seu processo. Se você consome óleos de baixa qualidade como o óleo de soja, pior ainda. Em geral, o óleo de oliva é um dos mais adequados para a fritura.

Para evitar quaisquer problemas que o ovo frito pode causar, especialmente no portador de diabetes, recomenda-se o consumo de ovos cozidos.

Diabético pode comer ovo de codorna?

E o ovo de codorna, é melhor que o ovo de galinha para o portador de Diabetes? Vamos uma comparação na tabela nutricional abaixo entre os dois alimentos para você entender as diferenças:

Ovo de codornaOvo de galinha
Calorias177 Kcal143 Kcal
Carboidratos0,8 g1,6 g
Proteínas13,7 g13 g
Gordura12,7 g8,9 g
Colesterol568 mg356 mg
Cálcio79 mg42 mg

Fonte da tabela

Como você pode ver, o ovo de codorna apresenta um pouco mais de gorduras e proteínas, mais cálcio e colesterol e menos carboidratos. O impacto dessa diferença provavelmente não é tão grande considerando o seu contexto alimentar. Portanto, você que tem diabetes pode comer ovo de galinha ou de codorna, desde que com moderação.

E você, consome ovo na sua alimentação? Tem alguma dúvida sobre o alimento? Conte pra gente nos comentários! Até a próxima!

Controle sua Diabetes.
Aprenda algo novo.

Assine ao Mudando Diabetes por email
Faça como mais de 5.300 pessoas
e receba nossas novidades!

Clínico geral, formado pela PUC-PR, com experiência no tratamento de pacientes com doenças crônicas como Diabetes e Hipertensão. Residente do primeiro ano de Oftalmologia no Hospital de Olhos de Sorocaba (HOS). Co-fundador da startup MedSimples de Medicina & Saúde. Desenvolvedor web, especialista em SEO e redator de artigos voltados à educação em saúde para o público leigo há mais de 8 anos.

Leave a Comment

Controle sua Diabetes.
Aprenda algo novo.

Assine ao Mudando Diabetes por email
Faça como mais de 5.300 pessoas
e receba nossas novidades!