Rafting

Um pouco da história

Foi na época das expedições americanas pela região do Grand Canyon, nos Estados Unidos, o primeiro registro de expedição pelas gargantas dos rios Green e Colorado com botes de madeira a remo que não tinham flexibilidade e capotavam repetidamente. Mantido o tipo de de prática, o esporte evoluiu com o tempo, mudando a posição dos remadores e o fundo dos botes, facilitando o controle pelos remos. Somente nos anos 1950, os botes de madeira foram substituídos pelos similares em borracha, o que impulsionou e consagrou o esporte.

No Brasil, o rafting chegou em 1982, sendo os rios Paraíba do Sul e Paraibuna, na região de Três Rios, no Rio de Janeiro, os escolhidos para a atividade. Hoje, existem bons locais em todo o país para praticar, que atendem aos principais requisitos de escolha: fácil localização, infraestrutura local adequada e várias corredeiras em um mesmo trecho.

Principais características e benefícios

Praticar a descida de corredeiras em botes pode ser uma forma divertida de manter a forma, já que o rafting trabalha todos os músculos do corpo, com destaque para os braços, ombros e o peito por conta do ritmo vigoroso das remadas. Por ser um esporte de equipe, aumenta a socialização e trabalha a flexibilidade.

Há também a vantagem de se estar em contato direto com a natureza, o que torna o rafting uma escolha ainda mais atraente para quem vive em cidades onde isso é raro.

Dicas e cuidados

  • É importante saber nadar bem antes de se aventurar pelas corredeiras.
  • Independente de sua habilidade na natação, use sempre os equipamentos de segurança, como colete salva-vidas e capacete.
  • Ter um guia experiente para liderar a equipe diminui os riscos de acidentes.
  • Se cair do bote ou se ele virar, nade até um local onde exista algo que o proteja da correnteza, como uma pedra grande, para evitar ser levado rio abaixo.
  • Apesar de bastante refrescante pelo contato com a água, o uso de protetor solar não deve ser ignorado, pois o nível de exposição ao sol é bastante alto.

Curiosidades

Uma mudança simples feita por Nataniel Galloway em 1986 revolucionou o rafting: a inversão da posição dos assentos dentro dos botes. Antes de costas para a frente da embarcação, passaram a remar de frente para o rio e o condutor, o que deu mais força para impulsionar o bote e facilitou as manobras. Dentro da categoria de esportes radicais, é um dos que mais ganha adeptos no Brasil.

Saiba mais

Consulte sempre o seu médico. É de fundamental importância certificar-se de que você pode se exercitar sem riscos. Ele é o profissional adequado para orientá-lo quanto a melhor prática esportiva de acordo com seu perfil e objetivos de saúde.

Controle sua Diabetes.
Aprenda algo novo.

Assine ao Mudando Diabetes por email
Faça como mais de 5.300 pessoas
e receba nossas novidades!

Deixe um comentário

Controle sua Diabetes.
Aprenda algo novo.

Assine ao Mudando Diabetes por email
Faça como mais de 5.300 pessoas
e receba nossas novidades!